O surgimento da Terapia Floral

A Terapia Floral surgiu a partir das observações e intuições do inglês Edward Bach, médico patologista, bacteriologista e especialista em homeopatia, por volta de 1930.

Dr. Bach acreditava que a real causa das doenças é o distanciamento entre nossa Personalidade e nosso Eu Superior, e as agressões que cometemos contra nós mesmos e contra outros, uma vez que todos somos parte de uma Unidade.

A doença aparece então como um sinal de alerta, para que possamos corrigir nossos defeitos e assim tornar-nos pessoas melhores e mais evoluídas, que é o propósito de nossa existência. Os Florais são o instrumento encontrado pelo Dr. Bach para auxiliar na compreensão do significado das doenças que nos acometem, logo nos primeiros sintomas ou quando a mesma já está instalada, e ajudar-nos a cultivar as virtudes necessárias, retornando ao equilíbrio com nosso Eu Superior e com a Unidade, e assim curando-nos.

Essa visão de enfermidade e cura fez muitos adeptos ao redor de todo o mundo e, desde então, muitas flores tem sido pesquisadas. Somaram-se a elas os elixires de pedras, como uma nova versão dos conhecimentos xamânicos da humanidade. Temos também as essências ambientais, que buscam no cosmos as respostas para nossas questões interiores. Seja qual for sua origem, todas as essências nos trazem a mensagem de que devemos nos responsabilizar por nossos atos, pois nossa saúde depende deles, e que devemos sempre buscar a evolução e a expansão de nossa consciência.

Nas palavras do Dr. Bach: “Somos personalidades vindas a este mundo com a missão de obter todo o conhecimento e toda a experiência que podem ser adquiridos ao longo da existência terrena; de desenvolver virtudes de que carecemos, de extinguir tudo o que é defeituoso dentro de nós e, dessa forma, avançar em direção à perfeição de nossas naturezas.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by